Translate

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Colheita



...Ervas daninhas, espinhos, breu no caminho, aparecerão. Claro que sim, faz parte. O trabalho é árduo. Se fosse fácil, não teria tanta lindeza no final. Mas, nessa terra, somos os donos, temos a escritura. Ninguém toma. E se tentarem, lute, não permita. Nela, a gente manda, planta, poda, colhe. A felicidade não é utopia, ela existe. Deixe que ela entre. Deixe, enfim, que ela esparrame seus ramos e compartilhe seus frutos. Então, que nada nos faça perder o entusiasmo de semear de novo, de semearmos outra e outra vez a terra que, por direito, é nossa. Que a gente cuide com todo carinho que ela merece que a gente permita que ela se torne fértil. Porque o segredo da vida é isso: um eterno cultivar, um para sempre acreditar e não desistir. E eu sei, eu sei que florescerá.


Karine Melo 

Um comentário: